Sobre a Musicoterapia

capa_facebook

A música está presente em todos os momentos da nossa vida. Nas rádios, na televisão, na rua, no cantarolar de alguma pessoa. Artistas e suas músicas fazem história, cada qual com seu estilo. A música certa tem o poder de marcar um momento, ressignificar a realidade, transformá-lo em algo único que pode nos arrepiar, fazer chorar, rir, encorajar, animar, encantar ou até mesmo confortar. Ela fala alto ao nosso coração, à nossa subjetividade.

A música nos estimula à todo instante. Ela nos faz dançar, cantar, recordar, nos transforma em crianças novamente, e, quando nos deparamos com instrumentos musicais ao qual não sabemos tocar, ela dá lugar ao nosso espírito curioso, à jovialidade, abre canais de comunicação e nos torna abertos às experiências terapêuticas.

A música é universal – qualquer pessoa pode criá-la usando criatividade. Toda pessoa reage à ela, ela mexe conosco. A música atinge as áreas mais íntimas da nossa vida, toca as emoções e atinge a razão; nos faz sentir diferentes. Também nos convida ao movimento, à expressar os nossos sentimentos, à comunica-los. Auxiliada pela musicoterapia, a música preenche as nossas limitações, dando vazão à emoção, e a propriedade curativa que temos dentro de nós.

Participar de uma atividade musical com instrumentos ou através do cantar ou dançar, traz experiências que nos torna mais confiantes e nos conduz à superação das nossas limitações e das dificuldades.

Tudo isto é experimentado ricamente em uma sessão de musicoterapia. Todo esse contexto sonoro é vivido pelo paciente e musicoterapeuta, de forma tão rica que superam-se todas as limitações. Neste momento, todas as regras são ditadas pela música. Ela comanda a emoção, a mente, o corpo, quebrando barreiras da comunicação, do corpo e da emoção.

A musicoterapia define-se pela utilização da música e seus elementos, num processo sistemático e controlado, de forma que venha a facilitar e promover a comunicação, o relacionamento, a aprendizagem, a mobilização, a expressão e a organização de processos psíquicos de um ou mais pessoas, para que recupere as funções, desenvolva seus potenciais e adquira uma melhor qualidade de vida. É uma abordagem terapêutica onde o musicoterapeuta auxilia a pessoa a ampliar a sua qualidade de vida, à sanar suas dificuldades, a desenvolver-se emocional, física ou socialmente através da música, do ouvir, do cantar, do fazer; mesmo sem saber tocar nenhum instrumento!

A clínica de musicoterapia é um ambiente repleto de experiências musicais e criativas, que favorecem o desenvolvimento pessoal, onde ocorrem transformações das mais significativas. O ambiente muitas vezes acolhedor propicia ao paciente uma alteração da sua condição inicial para outra, através de intervenções musicoterapêuticas intermediadas através da música. É muito comum em pacientes da musicoterapia a superação dos seus limites.

Os benefícios que se obtém ao fazer musicoterapia são diversos, e podem se resumir em: Bem estar pessoal; Redução da Ansiedade e do Estresse; Autoconhecimento; Estabilidade Emocional; Melhora nas relações sociais e/ou familiares; Melhora da Capacidade Física e Motora; Desenvolvimento Cognitivo, e Educacional; Relaxamento Emocional e Muscular; Desenvolvimento Social e Escolar; Melhora da Atenção e da Concentração.